Beleza natural

decor 1

Foto: Chicville USA

Que tenha um ar moderno, que seja claro, iluminado, que tenha cores pontuando alegria pelo espaço,  que tenha plantinhas trazendo vida aos cantos e sorrisos em volta da mesa. Ah sim, que tenham peças antigas trazendo boas lembranças pela casa.

Um lar bonito é feito de detalhes, aqueles que despertam a memória, que agregam um pouco de pessoas queridas, fases da vida e viagens inesquecíveis. Uma casa especial mistura referências, texturas e vivência, mas acima de tudo, diz muito sobre você.

decor 2

Fotos: Design Sponge | Tigmi Trading

Na nossa casa não pode faltar elementos feitos à mão, amamos tramas naturais e peças artesanais que evocam um outro tempo, diferentes etnias e um estilo de vida mais tranquilo, perto da natureza e cheio de paz.

Invista em cestarias que viram belos vasos, bolsas de palha que carregam revistas e flores, peças em tricô, crochê e macramê. Peças que parecem utilitárias podem se transformar em itens de decoração e vice e versa, é só deixar a imaginação correr.

decor 3

Fotos: Urban Outfitters | Home and Jam

E se sentir em casa!

Trabalhe conosco blog

Quer fazer parte da nossa equipe? Estamos com vagas abertas para:

RIO DE JANEIRO

  • Vendedores e vendedoras

Locais de trabalho: Rio Sul, Ipanema Fórum, Barra Shopping e Tijuca.

  • Caixa

Local: Ipanema Fórum.

SÃO PAULO

  • Vendedores e vendedoras

Locais de trabalho: JK, Villa Lobos e Alphaville.

Ficou interessado(a)? Envie seu currículo com pretensão salarial e no assunto o cargo + local desejado para carreira@mariafilo.com.br. Boa sorte!

Planetarium

pés 5

Fotos: divulgação

Quando além de um ótimo roteiro e elenco incrível um filme promete ser um deleite pros olhos, bem, isso é mais do que podemos resistir. É o caso do francês “Planetarium”, cujo trailer acabou de sair e já nos deixou encantadas. Não é à toa, o filme reúne duas das maiores beldades da atualidade, a sempre indefectível Natalie Portman e a promessa Lily-Rose Depp, filha do ator Johnny Depp com a cantora francesa Vanessa Paradis.

pés 3

Fotos: divulgação

Depois de despontar como ícone fashion com apenas 16 anos e virar o rosto da nova campanha do Chanel nº5, Lily-Rose agora brilha como atriz ao lado de Natalie, como duas irmãs com poderes psíquicos que começam a fazer sucesso na Paris dos anos 30.

Ou seja, além do enredo interessante e das duas belas talentosas em cena, o figurino dos anos 30 também promete ser pura inspiração, olha só:

Quem mais mal pode esperar?

Legado de arte

por aí 1

Fotos: Eduardo Kobra | designboom.com

Outro recorde foi batido durante as Olimpíadas, mas por incrível que pareça esse não tem nada a ver com esporte. Entre os legados olímpicos, além das novas amizades, da alegria que contagiou o Rio e das competições incríveis, é através da arte que o mês de agosto de 2016 se eterniza na nossa cidade.

Tudo obra do artista urbano paulista Eduardo Kobra, responsável pelo painel gigante instalado no Boulevard Olímpico, simbolizando um pouco de toda a energia que passou pela cidade. Em “Etnias”, Kobra pintou 5 diferentes imagens de índios nativos de cada um dos continentes, representando cada um dos anéis do símbolo olímpico.

por aí 2

Foto: designweek.co.uk

O painel, além de emocionante, também entrou para o Guiness como o maior pintado por um único artista no mundo, ele levou 2 meses, com 12 horas de trabalho por dia até ser finalizado, e poderá ser para sempre admirado por quem passar na Praça Mauá.

E boas lembranças não vão faltar!

 

Um outro olhar

todo bem 2

Foto: divulgação

Entre os encantos da Olimpíada carioca, a presença de atletas refugiados foi uma das coisas que mais comoveu o país. Foi a primeira vez que uma delegação sem pátria representou esses atletas, que vieram de vários lugares do mundo, escapando, lutando e sobrevivendo, mas ao mesmo tempo brilhando e rompendo barreiras através do esporte.

todo bem 1

Foto: divulgação

Pouco antes disso uma equipe brasileira foi responsável por um dos filmes mais tocantes sobre o tema, e saiu super premiada do Festival de Cannes ao mostrar um outro lado dessa história.

No curta “Malak and the boat”, a menina Malak de 7 anos relata sua própria jornada como refugiada, deixando pra trás família, amigos e sonhos pra enfrentar o grande desconhecido, o mar e o que se escondia em seu horizonte.

O curta faz parte de uma campanha global da Unicef para divulgar e alertar sobre a crise na Síria e os abusos contra refugiados menores de idade. E dá muito orgulho saber que teve criatividade brasileira ajudando a trazer mais empatia a essa triste realidade.

Mais um ouro para o Brasil!