De mulher para mulher

Elas por elas

Imagem: reprodução/divulgação

Na virada do século passado, as sufragistas botaram as manguinhas de fora e garantiram direito ao voto na Inglaterra. A partir dos anos 50, Simone de Beauvoir colocou na mesa o seu “O segundo sexo”, fazendo o mundo inteiro repensar o feminino. Já a partir dos anos 60, as feministas americanas ampliaram os direitos civis das mulheres, que começavam a circular por ambientes profissionais masculinos. Até que nos anos 90 as mulheres negras e trans passaram a lutar com ainda mais força para que a diversidade ganhasse mais visibilidade no feminismo.

E finalmente, hoje, a palavra “feminista” vai pouco a pouco deixando de ser um tabu, se afastando de estereótipos e se tornando um adjetivo essencial que cabe a todas as mulheres, de todos os tipos, com os mais diversos estilos de vida e opiniões, unidas por um belo ideal em comum: a igualdade.

Elas por elas

Fotos: divulgalção

Para celebrar esse momento tanto quanto debater novos pensamentos, ideias e possibilidades, o evento “Elas por Elas” convidou mulheres incríveis para uma série de mesas redondas que prometem ampliar ainda mais o nosso pensamento, nos dias 31 de março e 1 de abril, no Shopping VillageMall, no Rio de Janeiro. 

Entre as mais de 30 palestrantes, empreendedoras, pensadoras, jornalistas, ativistas e atrizes, mulheres diferentes entre si, mas com muita história, empatia e sensibilidade para lidar com questões comuns a todas nós. Entre os temas das conversas, estão mulheres na liderança, empreendedorismo, violência doméstica e as novas perspectivas da moda, beleza e gênero no século XXI. Dê só uma olhada na programação.

 

O tom do novo milênio

Décor | Rosa

Fotos: Lonny

E quando a gente achou que já tinha ouvido de tudo em relação a modismos, eis que ficamos sabendo que agora existe o “millennial pink”. Segundo um longo artigo no New York Times, o tom de rosa quartz, que foi indicado como cor pantone de 2015, está se tornando uma verdadeira mania dessa geração numa moda que não parece ter pressa de acabar.

Esse tom de rosa claro e mais frio tem sido relacionado com os millennials, por simbolizar bem a fluidez de gêneros proposta e aderida pela nova geração. Além de ser uma bela cor, que traz um ponto delicado de luz aos looks e ambientes.

Décor | Rosa

Fotos: SF Girl by Bay | Lonny

O rosa “millennial” é também conhecido por ser queridinho dos escandinavos, pois se adequa maravilhosamente às casas minimalistas que se tornaram desejo de décor em todo mundo. O tom pode estar em pequenos detalhes, de quadros até vasos, mas também ser o protagonista dos ambientes, marcando os móveis principais, como as cortinas e o sofá.

Décor 3

Fotos: Ebay | Lonny

O tom traz uma certa tranquilidade, sendo alegre, mas sem influenciar muito no estilo do décor. Fica belo combinado aos tons terrosos, também aos cinzas e azulados, do claro ao azul marinho, além de combinar bem com madeira e fibras naturais.

Por aqui somos fãs da cor. E você?

Billie Holiday

Billie Holiday

Fotos: divulgação/reprodução

Foi com uma flor no cabelo, um coração rasgado e uma voz avassaladora que Eleanora Fagan se eternizou como Billie Holiday, uma das mais brilhantes cantoras da história, que revisitamos nesse mergulho pela Era do Jazz.

A Lady Day, como se tornou conhecida, teve uma vida pessoal tempestuosa, que parece ter acrescentado intensidade ao seu canto, um dos mais potentes e comoventes do jazz americano. Com uma infância difícil, Billie foi descoberta cantando no Harlem aos 17 anos, no começo dos anos 30, e assim começou uma carreira meteórica e mais curta do que ela merecia.

Billie Holiday

Fotos: divulgação/reprodução

A cantora teve uma relação intensa com as drogas e com o álcool. Desde a infância foi presa diversas vezes, sendo a última aos 44 anos já no hospital, onde faleceu em seguida. A trágica história da cantora, assim como seu talento indescritível, foram contados no filme “Lady sings the blues”, de 1972, em que ela é interpretada por ninguém menos que Diana Ross.

Impossível permanecer indiferente a sua voz, que transforma em beleza toda a dor que ela viveu. Com vocês, Billie Holiday:

Conheça as novidades

Hoje a nova cápsula chega às araras, trazendo o perfume das Flores do Deserto às nossas lojas. As novidades revelam a atmosfera do Novo México, cidade em que a nossa artista-inspiração, Georgia O’Keeffe, encontrou seu lugar no mundo.

Assim como essa fase da trajetória dela, as peças trazem o calor da paisagem árida e da vegetação do deserto. Tão estudadas pela pintora, as flores surgem em versões bordadas e para lá de elaboradas, conferindo um novo fôlego ao jeans. Falando no denim, destaque para o quimono floral. Com cortes de alfaiataria, ganha ar sofisticado num tom mais escuro.

Flores do Deserto 2

Já o tricô aparece em diferentes modelagens e com toques especiais. Ele desponta como fio condutor de um maxipoá revisitado, com uma trama moderna e tons suaves, num contraponto perfeito. Nossa vocação pelo ar handmade se mostra ainda mais forte no casaco com mix navajo, inspirado no artesanato dos índios do Novo México. Com detalhes mil, ganha status de desejo da temporada.

Flores do Deserto 3

O coordenado Pespontos Bicolor traz o bustiê, tão visto nas passarelas, aliado à saia mídi que carrega nosso DNA ultrafeminino. Já a calça vem na versão megaflare, mostrando que sofisticação e conforto podem andar de mãos dadas.

Blog_Trabalhe_Conosco_2016

Temos uma ótima novidade para quem quer trabalhar na nossa equipe! Estamos com novas vagas nas nossas lojas. Confira quais são as oportunidades:

Minas Gerais

  • Vendedor(a)

Local de trabalho: BH Shopping

Rio de Janeiro

  • Vendedor(a)

Locais de trabalho: Rio Design Leblon e Nova América

São Paulo

  • Vendedor(a)
  • Caixa

Local de trabalho: Patio Higienópolis

Perfil desejado:
– Identificar-se com a marca e gostar de moda
– Foco em resultados
– Desejável experiência na função

Interessado(a)s deverão enviar currículo com pretensão salarial e o nome da vaga para carreira@mariafilo.com.br. Boa sorte!