Por Adriana Rabello

Adriana

Quer ideias espertas para compor looks afinados? Deixa com a nossa produtora de moda!

Still 1

Still decorado 2

Still decorado

Tricô tamanho gigante

Todo Bem

Imagens: divulgação

Parecem fortes e grandalhões, mas também são frágeis e, como nós, estão vulneráveis ao calor e ao frio. Pouca gente sabe, mas as baixas temperaturas também invadem as cidades indianas no inverno. Pensando nisso, voluntárias para lá de dedicadas e talentosas têm se dedicado à missão que nos encantou.

Todo Bem

Imagens: divulgação

Elas se juntaram para tricotar belíssimos, diga-se de passagem, casacos para os elefantes recolhidos pela ONG Wildlife se protegerem do frio. Essa época do ano, na Índia, causa problemas sérios como artrite e pneumonia, além de provocar sofrimento aos animais, principalmente os mais velhos.

O trabalho manual chega a levar um mês inteiro, imagine, mas vale a pena. Além de quentinhos, os elefantes ficam muito bem vestidos!

A cor mais quente

Décor

Fotos: Conde Naste Home | House and Garden

Entre os tons dessa coleção, variações de vermelho e vinho saem dos clubes de jazz e saltam das telas de Georgia O’Keeffe para as peças de roupa, de onde pegam carona para invadir salas, quartos e banheiros.

Quente e potente, a coloração mostra que nem só de tons neutros se faz uma bela decoração, trazendo sofisticação e uma certa teatralidade aos ambientes. Resultado? Qualquer espaço parece o cenário de um filme de época ou de uma história de amor.

Décor 2

Fotos: Conde Naste Home | House and Garden

Ao mesmo tempo que aquece dá um up de elegância, o vermelho deixa lares de qualquer tamanho com ar mais maduro. Seja emprestando seu charme para uma só parede ou tomando conta de um espaço completo, como no projeto Desvio Para o Vermelho, do artista Cildo Meireles, que traz um status artsy para o décor vermelho.

A cor fica ainda mais bela combinada às variações de azul, do claro ao mais profundo, com marrons e também com o verde floresta. Para quem prefere não correr muitos riscos, cubra o resto da casa com paredes brancas e decoração bem clean. Assim o vermelho ainda brilha, mas não sozinho.

Uma coisa garantimos: sua casa não vai conhecer o tédio!

Amor em dose dupla

Papo Família

Fotos: @bonpon511

Estamos um pouco apaixonada(o)s por alguns casais que têm um hábito pouco comum. Não é a primeira vez que compartilhamos alguma coisa parecida por aqui, mas não tem como resistir a esse casal japonês que se veste igualzinho há nada menos que 37 anos.

A história já seria impressionante, afinal como arrumar looks combinando por tanto tempo? Mas o melhor é que além da afinidade e da harmonia surpreendentes, o casal de moradores de Akita é para lá de estiloso.

Juntos, os dois criaram uma conta no Instagram cujo nome não poderia ser mais romântico: @bonpon511, que combina as iniciais dos nomes deles e a data quando se casaram em 1980.

Papo Família

Fotos: @bonpon511

Além da inspiração de união, o casal mantém charmosíssimos cabelos grisalhos, provando de que o estilo e o senso de diversão proporcionados pela moda não têm idade.

O casal veste um estilo sóbrio e minimalista como pede o padrão mais sofisticado nipônico, combina sempre cores neutras e padronagens clássicas. E o mais legal: levam um belo sorriso no rosto.

Tem como não se apaixonar?

Passarinhando no Central Park

No clima da coleção, hoje debruçamos o olhar sobre NY, mas de um jeito diferente. Debruçamos o olhar para além das flores do Central Park, um dos parques mais famosos do mundo, localizado em na cidade de Manhattan. Os protagonistas da vez são os pássaros que colorem a área de conservação de mais de 340 hectares.

Entre cores mil e perfume floral, impossível não se encantar com a diversidade e riqueza das aves que vivem no parque. Segundo a revista Forest and Stream e, posteriormente, a The New Yorker, por lá já foram avistadas, com maior ou menor frequência, cerca de 250 espécies diferentes de pássaros, um número bastante expressivo para uma área imersa numa megametrópole.

Além da indiscutível beleza cênica, o Central Park é o lugar perfeito para amantes da natureza e uma rara oportunidade de observar fauna nativa, em meio aos arranha-céus da capital estadunidense.

Comece sua próxima visita ao Central Park desde já e encante-se pelas aves que podem cruzar o seu caminho:

Pato-real (Anas platyrhynchos)

Ave pato real

Foto: Pixabay

Tordo-sargento (Agelaius phoeniceus) | Búteo-de-cauda-vermelha (Buteo jamaicensis)

 

Ave torto sargento e buteo

Fotos: neotropical.birds.cornell.edu

Cardeal (Cardinalis cardinalis)

Ave cardeal

Foto: Roger Tory Peterson Institute

Pica-pau-do-campo (colaptes auratus)

Ave pica pau

Fotos: Birdhy Brids | Pínterest – telegraph.co.uk

Gaio-azul (Cyanocitta cristata)

Ave gaio

Fotos: Pixabay | We Heart It

Corrupião-de-baltimore (Icterus gálbula)

Ave corrupião

Foto: Still Life With Birder

Escamudo-de-cabeça-negra (Poecile atricapillus) | Tordo-americano (Turdus migratorius)

 

Aves escamudo e tordo

Fotos: Aspen Song Wild Bird Food | Bird Galley

Andorinha-bicolor (Tachycineta bicolor)

Ave bicolor

Foto: www.spinus.net

Além da diversidade de aves, ainda é possível avistar com frequência alguns pequenos mamíferos, como guaxinins (Procyon lotor), esquilos-cinzentos (Sciurus carolinensis), tâmias (Tamias striatus) e gambás (Didelphis virginiana).