Nesta temporada, os macacões continuam em destaque nos armários femininos ganhando diversas modelagens. Esta semana, mostraremos algumas das nossas apostas aqui Na Filó. Começamos com o minimalismo do macacão crepe blusado que é perfeito para o dia a dia por sua tonalidade neutra e modelagem descomplicada. Seu estilo clean abre espaço para combinações com acessórios importantes. Entre eles, a bolsa de onça ganha destaque por trazer textura à produção e quebrar a seriedade do look. O colar corrente cascata garante o toque moderno e faz contraponto perfeito ao ar sóbrio do macacão. Nos pés, o conforto do loafer no tom sépia é a melhor opção, por acompanhar o clima soft da peça que, por ser clara e suave, não comporta tão bem acessórios muito escuros ou pesados.

Macacão crepe blusado Ref.:04.08.0023

Colar aro cascata correntes Ref.:08.01.0163

Loafer brilho Ref.:07.05.0014 Bolsa couro pelo Leopardo Ref.:08.03.0048

Um sábio senhor: O Respeito

Respeito. Palavra séria. Sisuda. Formal. Abstrata. Respeito é uma palavra quase pesada. Mas o tempo vai ensinando o quanto é importante o respeitar nas relações e para a vida de todos. É uma palavra muito séria, sim!, porquê ele, o respeito,  nunca está para brincadeiras. Nem poderia. Não é possível deixar o respeito de lado nem na hora de brincar. Sua presença é garantia. Sua ausência, sentida mais cedo ou mais tarde.  Ele vai um pouco além da ética e de um exato conceito. Respeito é Pai. Ensina disciplina, atenção, aplicação, constância, hábito, permitindo com seus gestos polidos que ocupemos um lugar no mundo de forma bonita. Harmoniosa. Equilibrada.

Ele é generoso. Multiplicador.  Respeito à tudo empresta-se: à beleza, ao amor, ao trabalho, à vida. Essencialmente, ele é muito simples: Respeito é pensar antes. De falar, de fazer, de se precipitar. É ocupar-se do outro. É habitar-se. É reconhecer o outro, é ter bom coração. Respeito é uma palavra de peso, sim! Acrescenta substância. Ao ser individualmente e no coletivo abraço do existir. Ele tem o peso da base. É base das grandes amizades, dos amores duradouros, das vidas das pessoas mais bonitas. Respeito passa pela capacidade de ser humilde sem se humilhar, de ser simples sem ser simplista, de ser ingênuo sem ser o bobo da corte. Todo respeito é amoroso e transborda educação. Respeito é soberano. É rei dadivoso. É norte, é mapa, é centro, é fazedor de caminhos mais felizes para todo mundo. Respeito é rede e precisa de conexão. Sua soberania está em nossas mãos. Ele é o mundo melhor.

Séria palavra de peso, poderoso  faz-se asas  para a leveza da Esperança voar e povoar corações.

Toda esperança de sermos melhores habita no reino desse sábio senhor.

*