Se continuar o tempo nublado vamos passar o fim de semana de pés pra cima lendo o livro de poesias da carioca Maria Rezende.

contracapa_orelha2B

Carne do Umbigo mescla delicadeza e força em palavras femininas, exuberantes, que por vezes se encolhem em fragilidade, outras vezes falam alto e parecem se levantar do livro com dedo em riste de atitude e decisão.

Uma combinação de emoções que passeiam pela alma de toda mulher.

Esse é o terceiro livro da poetisa, que já teve versos elogiados por ninguém menos que o grande poeta recém falecido Manoel de Barros, e expressa a maturidade de quem viveu perdas, amores e aprendeu a se reconhecer e se redescobrir.

E todas nós nos reconhecemos nela:

“O amor me deu um susto / o amor me deu um tapa / um soco doce / um sopro na asa / o amor me encheu de porrada…
… Me deixou em carne viva / me pôs de cama / mudou meu rumo / me deu um norte / roubou meu chão
O amor me botou no colo / deu plural pros verbos / curou minha tosse / me encheu de sede / me tirou das ruas / o amor me deu a mão”.

Quer saber? Se fizer um dia lindo de sol, vamos ler as poesias da Maria também!